Dica simples para temperar carne de porco

Hoje, vou compartilhar uma dica simples para temperar carne de porco que eu aprendi com o meu tio que aprendeu não sei aonde, mas pra mim não apenas deu certo como é de fato ridiculamente simples.

Para ilustrar o procedimento de como eu prefiro temperar a carne deste maravilhoso e mágico animal e, de quebra, ensinar uma outra dica para pururucar a pele do porco, resolvi também gravar um vídeo com uma última fatia de uma deliciosa barriga de porco que tava sobrando aqui em casa para encher linguiça no enriquecer o canal. E isto acabou sendo o terceiro episódio da nossa série Bolonha Gourmet, diga-se de passagem:

Como você pôde ver, a dica consiste simplesmente em substituir o limão, que é usado mais tradicionalmente na hora de temperar o porco, pela Laranja Pêra Rio. O suco desta fruta vai deixar a carne bem mais macia e eu, particularmente, acho que deixa até mais gostosa. O resto do tempero você faz do jeito que te agradar mais ou da forma que já esteja acostumado, deixando o limãozinho pra acompanhar a carne quando ela já estiver assada (ou pra disfarçar o gosto destas pingas mata-rato que você compra).

Na minha experiência, os melhores resultados que obtive neste esquema foram deixando a carne mergulhada no tempero de um dia para o outro, mas isto depende, como eu falei, do jeito seu aí de preparar o porco. Só muda mesmo é o tipo de suco.

E, para pururucar, basta passar bicarbonato de sódio na pele ou na gordura. Deixa no mínimo uma hora que já dá resultado (se puder deixar mais, é melhor). Mas este segredo já não é tão secreto. Já tenho visto muita gente falando nele ultimamente.

Eu também acho que dá para você preparar a carne do jeito que você está acostumado. Eu já fiz na brasa, na chapa, no forno e na frigideira, trocando o limão pela laranja, e ficou bom em tudo. Importante ressaltar que tem que ser Laranja Pêra Rio. Serra d’água eu sei que fica ruim e com outras eu não testei.

Outra coisa que vale frisar é que isto não quer dizer que este método será SEMPRE melhor que aquela costela do porco do seu tio ou o lombinho da sua irmã (no bom sentido, é claro) que usam o limão mesmo. Talvez fique, talvez não.

Vale a pena testar até mesmo pra falar gente se deu certo ou não pra você, firmeza?

Receita de carne de panela fácil e barata

Aprenda a fazer uma carne de panela fácil e barata com esta receita que o Facínora pegou não sei aonde, experimentou, aprovou e fez algumas adaptações para ficar ainda mais prática pra gente.

Esta carne de panela não tem dada de muito sofisticado, porém tem a vantagem de usar ingredientes fáceis e relativamente baratos, ser ótima para acompanhar alguma bebedeira (ou pra refeições mesmo) e ficar pronta para servir em menos de uma hora. Outra vantagem é que você não precisa ter muita experiência com cozinha pra fazer esta carne, só não pode esquecer e deixar o bagulho queimar ou ser um débil mental e abrir a panela de pressão antes de sair toda a sua pressão.

Ingredientes

  • 1 kg de acém cortado em cubos. Você pode usar alguma outra carne que demore o mesmo tanto que o acém para cozinhar também, como patinho ou lombo de porco;
  • 4 (quatro) batatas cortadas em cubos grandes;
  • 2 (duas) cebolas picadas;
  • 4 (quatro) dentes de alho amassados;
  • 1 (uma) lata de molho de tomate (serve qualquer uma marca, mas a lata tem que ser do tamanho comum ou padrão, e não tipo aquelas que compra no Makro com uns 10 litros de molho);
  • 2 (dois) tabletes de caldo de carne ou 2 (duas) xícaras de chá de caldo de carne caseiro (dá mais ou menos uns 400ml);
  • 4 (quatro) colheres de sopa de óleo (pode ser gordura animal, só não use soja pra você não ficar rebolando e com voz fina e depois vir reclamar com a gente);
  • Sal e pimenta a gosto, embora eu prefira deixar pra apimentar depois de pronto. Se tiver dúvidas quanto a quantidade de sal, prefira errar pra menos do que pra mais. Qualquer coisa, depois de pronta, é mais fácil colocar sal do que tirar. Acho que uma colher rasa de sopa já basta, mas isso vai de cada um;
  • Pão cortado em fatia pra acompanhar (opcional). Eu prefiro pão francês velho pois esfarela menos e pra aproveitar também, mas isso é o seu critério;
  • Você pode colocar umas cenourinhas (aprenda como cortar cenouras) junto com as batatas também ou colocar coentro (uma colher de sopa), e umas cebolinhas, mas não é obrigatório.

Modo de preparo

Na panela de pressão mesmo, aqueça a gordura, refogue a cebola, o alho e o coentro (se tiver usado) até dourar. Coloca a carne na panela junto com essas paradas e deixe dar uma selada nela. Daí, adicione o molho de tomate, o caldo de carne, o sal e a pimenta. Tampe a panela de pressão adequadamente e deixe cozinhar durante 20 minutos após o início da pressão (quando começa a sair vapor pela válvula da panela). Deixe sair a pressão, junte a batata e cozinhe na pressão, de novo, por mais 5 minutos. Depois, deixe a pressão sair novamente e a carne de panela está pronta só servir. Convém tirar da panela e colocar em alguma travessa refratária pra manter a carne numa temperatura adequada etc.

Observações do Facínora

  • A questão do tempero varia muito de gosto. Se achar que ficou faltando temperar, adicione meio tablete de caldo de carne a mais ou um pouco mais de sal. Em questão de sal, é preferível errar pra menos do que para mais, até porque tem gente com problema de pressão e tal. Se achar que ficou pouco caldo de carne, joga uns glutamato monossódico e folda-se o câncer;
  • Falando em pressão, não tem muito segredo na panela. Basta saber a hora quando ela começa a cozinhar na pressão e a hora que a pressão saiu. É fácil de saber, pois estas panelas tem uma válvula por onde sai o vapor (um caninho saindo pra fora da tampa geralmente coberto por um troço pesado e solto, parecendo um sino). Certifique-se que a panela está em bom estado, vedando bem e com a válvula desentupida (o caninho que sai da tampa não pode estar obstruído de modo algum). Qualquer dúvida, pergunte pra alguém que saiba, mas, na moral, não tem segredo;
  • Eu prefiro colocar pimenta em qualquer comida depois dela pronta e não sou muito chegado em pimenta do reino. Sempre que fiz esta receita, usei apenas sal e caldo de carne para temperar;
  • Fique de olho na hora de cozinhar a batata para ela não passar do ponto e virar aquela massaroca e zuar o troço todo. Batata é bom demais e é algo (ainda) barato, mas tem que fazer certinho pra desfrutar melhor deste vegetal que é um presente de Deus;
  • Se você quer fazer uma carne mais complicada, experimente essa barriga de porco crocante chinesa. Dá um trampo do baralho, mas fica boa demais.

Barriga de Porco Crocante Chinesa

Outro dia, recebemos um vídeo do site RecipeTin que ensina a fazer a Barriga de Porco Crocante Chinesa (ou Chinese Crispy Pork Belly).

Trata-se de mais uma obra de arte gastronômica.

Embora o Bolonha Club ainda não tenha tentado mandar a receita, nós legendamos o vídeo e kibamos em nossa fanpage:

Receita

A receita, que rende 8 porções, parece que dá um pouco de trabalho, mas os ingredientes não são muito difíceis de encontrar:

  • 800 a 1.2kg de barriga de porco com pele;
  • 1 colher e ½ de sopa de vinho chinês de cozinha;
  • 1 colher de chá (~5ml) das “cinco especiarias em pó chinesas” (Chinese five spice powder);
  • 1 colher de chá de pimenta branca;
  • 1 colher de sal;
  • 1 colher de sopa (~15ml) de vinagre branco (ajuda a espalhar o calor uniformemente);
  • 200g de sal grosso.

Modo de fazer:

  1. Usando um furador de gelo, espeto de metal afiado ou outra ferramenta similar, faça uns buracos na pele da barriga de porco. Tenha muito cuidado para não perfurar a gordura ou a carne;
  2. Vire a barriga de porco de cabeça para baixo. Esfregue o vinho de cozinha chinês na carne (não a pele), gradualmente;
  3. Polvilhe por cima as cinco especiarias em pó, sal e pimenta. Esfregue toda a carne (não na pele).
  4. Coloque em um recipiente com a pele pra cima. Seque a pele com toalhas de papel. Refrigere, descoberto, por 12 horas (no máximo 24 horas);
  5. Pré-aqueça o forno a 180C/350F (todos os tipos de forno);
  6. Remova a carne de porco do refrigerador e coloque-a em uma folha grande de papel alumínio. Dobre os lados da folha em torno da carne de porco para fechá-la confortavelmente (veja no vídeo acima), deixando uma borda vertical de 1,5cm acima da pele de porco (para manter o sal dentro);
  7. Transfira a carne de porco para a assadeira. Seque a pele com toalhas de papel;
  8. Pincele a pele com o vinagre;
  9. Espalhe o sal grosso pela pele, presumindo que você deixou as bordas para segurar o sal;
  10. Asse durante 60 minutos;
  11. Remova a carne de porco do forno e transfira para uma tábua ou superfície para tirar o sal grosso e depois coloque de volta na travessa;
  12. Mude para o grill com potência média alta. Coloque a travessa para que esta fique pelo menos a 25cm da fonte de calor por 20 a 25 minutos, girando a bandeja uma vez, até que a pele esteja dourada, crocante e estufada.

Modo de fazer mais fácil:

O modo de fazer abaixo é mais fácil e deixa a pele crocante, mas a pururuca não fica estufada como no modo “oficial”:

  1. Para este método, pode ser utilizado uma xícara de mesa de sal, o suficiente para cobrir a pele por 3 a 5mm (veja o passo 6 do modo oficial);
  2. Não precisa de picar a pele mas seguir os mesmos passo até raspar o sal;
  3. Ao invés de grelhar, aqueça o forno até 240C/465F;
  4. Coloque a carne de porco numa prateleira e volte à assadeira.
  5. Assar durante mais 30 minutos ou até que a pururuca esteja dourada e crocante.

Notas

  • Esta receita serve 8 porções;
  • Fatie os pedaços da barriga de porco com largura de 1 a 1,5cm e sirva com mostarda amarela comum. A picante ou Dijon não são adequadas.
  • Pode ser servido com açúcar do lado para acompanhar, também. Não sei se fica bom, mas com uma cachacinha, certamente, é;
  • Se for guardar, separe a pele da carne. A pele perde a crocância se for requentada enquanto a carne fica de boa. Daí você tira a pele da geladeira, deixa ela esfriar até a temperatura ambiente e esquenta apenas a carne. Segundo a receita original, fica bem de boa;
  • Como não testamos a receita ainda, resta aferir se esse papo de chinês ser o gostosão da barriga de porco crocante. Vai ver é conversa fiada e dá muito mais trabalho do que a boa e velha barriga de porco mineira.

Saiba mais

  • Chinese Crispy Pork Belly – A publicação original da receita, com fotos e mais uma par de coisas, além de dicas e mais detalhes sobre a receita. O problema é que está em inglês;
  • Achou esta receita muito treta e quer algo mais simples e rápido? Experimente a carne de panela fácil e barata que o Facínora ensinou aqui.