Resenha do filme Maldição Voodoo (Blood Relic)

Estou trazendo a resenha do Maldição Voodoo (Blood Relic), um filme americano de terror lançado em 2005 que conta a história de um grupo de jovens que foi contratado para tomar conta de um museu de aviação localizado em uma antiga base da força aérea onde um violento massacre ocorreu anos atrás. No meio do expediente, eles descobrem um artefato misterioso que pode estar relacionado ao que aconteceu por lá.

O artigo original é de autoria do LichKing, mas como ele deixou o conteúdo pra gente revisar e repostar, vou arquivá-lo aqui no Bolonha Club e talvez faça um vídeo pro Cine Clube Bolonha de Cinema também.

Resumidamente, posso falar o seguinte: o filme não tem nada demais, mas é assistível se você tiver a fim de ver uma espécie de slasher no estilo anos 80, mas gravado no estilo dos filmes B (pra não dizer D) do início deste milênio.

O enredo é muito simples, não tem nenhum grande mistério ou reviravolta. Os clichês do gênero estão todos presentes, inclusive a nudez gratuita das personagens femininas (ainda bem que foram só elas).

A atuação dos atores é quase cômica, inclusive o veterano Billy Drago só se destaca por fazer um papel forçadasso de um sujeito mais que excêntrico.

Enfim, como eu disse lá pra cima, dá para assistir se você não espera bons efeitos especiais, atuações ou um enredo bem elaborado.

Trailer

Ficha técnica

  • Título: Blood Relic (Maldição Voodoo no Vrasil) (2015)
  • Duração: 86 minutos Gênero: Terror/Slasher
  • Dirigido por: J. Christian Ingvordsen
  • Escrito por: J. Christian Ingvordsen e Matthew M. Howe
  • Elenco Principal: Billy Drago, Debbie Rochon, Jennifer Lauren Grant e Joshua Park
  • País: Estados Unidos

Capinha do vídeo

Capa do Maldição Voddoo

Review e recomendação do filme de terror Husk

Confira o nosso review e recomendação do filme de terror Husk (lançado no Brasil como Espantalho), um filme de terror americano lançado em 2011 pela After Dark Films, a firma responsável pelo festival After Dark Horrorfest. Husk conta a história de um grupo de jovens que estavam viajando pelo interior dos EUA e, após um corvo bater no vidro do carro, este fica inutilizado e acaba parando perto de um milharal com uns espantalhos muito sinistros.

Nós adaptamos um texto original do LichKing a respeito do Husk e continuamos a partida anterior do Cine Clube Bolonha de Cinema, onde o Facínora jogou Doom II (com uns mods) enquanto compartilhava as nossas impressões deste filme:

Obtenha os links para download e mais informações dos mods jogados para ilustrar a partida do vídeo aqui.

Resenha

Como dissemos acima, filme começa aparentemente como sempre, com um grupo de jovens amigos inadvertidamente caindo em uma situação bem complicada. Além de ficarem sem carro, os espantalhos da plantação onde eles ficaram encalhados se revelam mortos-vivos bastante perigosos. Como zumbis e outros monstros do gênero, estas criaturas também transformam as vítimas em espantalhos, aumentando seus números, só que seu comportamento é razoavelmente diferente do que costumamos ver nas telas.

O filme conta com vários pontos positivos. Logo de cara, já podemos citar a boa filmagem e produção (considerando que é um filme B) e a atmosfera tensa. A aflição fica por conta do terror psicológico, ao contrário destes filmes que ficam colocando cenas “fortes” para chocar.

Além disto, pode parecer um paradoxo, mas tem clichês de vários filmes de terror, mas seu enredo não é manjado. Isto pois os apresenta de maneira diferente, quase subliminares. Então, você vai assistir várias cenas familiares, sem quebrar o suspense. Eu diria que, assim como um espantalho é feito de retalhos, o Husk também foi “costurado” com vários elementos do gênero, só que combinados de uma maneira original e coerente.

Outro ponto positivo é a exclusão de ausência de idiotices que muitas vezes colocam em filmes de terror. Não tem aqueles rockzinhos mela cueca (que os amadores e posers acham pesadassos) relacionados aos personagens jovens americanos e algo relacionado ao principal protagonista que eu não vou spoilar.

Para um filme de terror totalmente não mainstream, conta com um elenco decente e uma boa produção. O único ator que eu reconheci foi o Wes Chatham, que interpreta Amos, um personagem meio nó cego da série The Expanse, mas nestes aspectos, Husk entrega o necessário.

Resumidamente, temos espantalhos, mortos-vivos, rednecks e maldição de família. Tem mimimi, mas não é nada exagerado, visto que os personagens logo desconfiam que tem algo tenso e sobrenatural rolando e atuam a partir daí, ao invés de ficarem gritando e tirando as calças, esperando pra trolha entrar, algo que sempre acontece nestes filmes.

Então, não vou dizer que o Husk é um filmaço (como praticamente nenhum dos filmes que o LichKing fez review) e nem que inova muito no gênero, mas é um bom filme de terror pelos motivos que citei acima e em comparação com outros lançamentos B do gênero nos últimos anos.

Trailer

Ficha Técnica

  • Título: Husk (2011)
  • Título Brasileiro: Espantalho
  • Duração: 83 minutos
  • Gênero: Terror, Zumbis
  • Dirigido e Escrito por: Brett Simmons
  • Elenco Principal: Devon Graye, C. J. Thomason, Wes Chatham, Tammin Sursok e Ben Easter
  • País: Estados Unidos

Saiba mais

Resenha do filme Vendetta [2015]

Confira a resenha do filme Vendetta (ou Vingança, no Brasil), um filme americano da WWE (World Wrestling Entertainment) lançado em 2015 que conta a história de um policial durão que foi para a prisão para vingar a morte da sua esposa e filho, assassinados brutalmente por um gangster violento e sádico. Quando dentro da penitenciária, Mason, o policial interpretado por Dean Cain (daquela série do Superman dos anos 90) descobre uma empreitada criminosa e que quem está por trás dela não pensa duas vezes antes de matar para proteger seus negócios.

O Vendetta foi o assunto do quarto Cine Clube Bolonha de Cinema, onde o Facínora fez uma resenha sobre o filme enquanto continuava a partida do Doom que foi exibida no vídeo do Wyrmwood:

A atuação de Dean Cain, do Big Show (o bandido) e de Michael Eklund (o diretor da prisão) foram boas e venderam bem o peixe. Cain, fazendo papel de um tira casca grossa, fica com a cara fechada o tempo todo e não parece nem um pouco com o Super Homem zeroula daquela série. O Big Show (ou Paul Wight, um gigante da luta livre americana) faz um papel sério, muito nojento e odioso, como o papel demanda.

É um puta filmaço pra quem quer ver um filme de ação, policial, de gangster e de prisão, no estilo o Condenação Brutal (Lock Up), do Stallone. E não fique neurado, é explicado porque um policial foi colocado na população comum e ainda por cima na mesma prisão onde o cara que assassinou sua família está encarcerado. Só não vou contar para não spoilar a parada.

Bom, pra quem quer ver um filme sem frescura, com muita pancadaria, violência e tiroteio, o Vingança é excelente. É até inacreditável que um filme deste tenha sido lançado nos dias de hoje, pois tem realmente zero (0) frescura.

Trailer

Ficha técnica

  • Título original: Vendetta (2015)
  • Duração: 90 minutos Gênero: Ação, Policial
  • Dirigido por: Soska Sisters
  • Escrito por: Justin Shady
  • Elenco principal: Dean Cain, The Big Show (Paul Wight), Michael Eklund
  • País: Estados Unidos